cidadão entretido

Asterios Polyp

Escrito por em Arquitetura, Arte, Cinema, Design, Filmes, Ilustrações, Livros, Quadrinhos

Desde Retalhos, aquela lindeza de obra escrita-e-desenhada do Craig Thompson, que uma graphic novel (dessas que não foram criadas vinte anos atrás) não embasbacava tanto. E um post qualquer, por maior que pareça, talvez não seja suficiente para descrever o que David Mazzucchelli faz na obra e porque diabos ela embasbaca tanto. (E, por isso, esse texto não vai ser enorme, já que não teria mesmo razão…) Com um passado que inclui um clássico do Demolidor e um Batman prá lá de elogiado (ao lado só de Frank Miller), uma dezena de passagens pelas capas de outras obras, e ainda ter…read more

0

Gênios do nada

Escrito por em Arquitetura, Jornais, Livros, Política

“Outro exemplo de um aspecto da cultura brasileira elogiado muito mais do que provavelmente merece é a obra do arquiteto Oscar Niemeyer. Sei que isso pode soar chocante, porque há um consenso quase universal aqui no Brasil de que Niemeyer é um gênio. Mas, como Nelson Rodrigues costumava dizer, “toda unanimidade é burra”. Deixando de lado a política stalinista de Niemeyer, que é execrável, há uma condtradição fundamental e irreconciliável entre o que ele professa e a obra que produziu. Ele afirma querer uma sociedade baseada em princípios igualitários, mas…read more

0

Casa no Centro

Escrito por em Arquitetura, Jornais, São Paulo

Como se eu ainda precisasse de mais motivos para querer morar no centro… O bom é que a matéria ainda acaba dando uma inflacionada nos preços. Preferia – sem querer ser injusto, claro – que as pessoas continuassem com bastante medo de morar no centro de São Paulo. De preferência que também não queiram transformar a região em um polo festivo-cultural onde se juntam manifestações futebolísticas, gays, de reveillon e evangélicas. Continuem na Paulista, por favor.

0

Biblioteca São Paulo

Escrito por em Arquitetura, Livros, São Paulo

Tudo bem que ela vai acabar ficando longe, mas eu tento conter a inveja de saber que um projeto como esse não vai estar na porta de casa. Até porque é muito bem vindo que algo desse porte e com essas pretensões saia do óbvio, saia do centro velho onde tentam enfiar todas as inciativas com acervo, saia da zona sul onde já existem opções culturais em bom número. Mas esse número, 30.000 livros… Não é pequeno? Não sei se talvez estejamos mal acostumados a ver números em milhões, bilhões,…read more

0

453. Parabéns.

Escrito por em Arquitetura, São Paulo

Tenho uma teoria. Isso aqui deveria ser trabalhado como a Torre Eiffel de São Paulo. Deveria ser a nossa Golden Gate. A mão do Niemeyer tem tudo para ser… nosso Portão de Brandemburgo.Simples. Fácil identificação. Imagem forte. A Mão

0